“O Samba do Crioulo Doido” e “Merci Beaucoup, Blanco!”: nudez na exposição “E Ag

“O Samba do Crioulo Doido” e “Merci Beaucoup, Blanco!”: nudez na exposição “E Ag

R$ 1,00Preço

In: III Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero [recurso eletrônico] críticas feministas, LGBTs e queers, volume 4 / organização Maíra Cristina Corrêa Fernandes, Gabriella de Morais, Marcelo Maciel Ramos. - 1. ed. - Belo Horizonte [MG]: Initia Via, 2019. 

 

ISBN 978-85-9547-069-9 

 

 

Você encontra a obra completa aqui.  

  • Este artigo se propõe a discutir o nu a partir de um recorte da Exposição “E Agora Somos Todxs Negrxs?” com base nas performances “O Samba do Crioulo Doido” e “Merci Beacoup, Blanco!” que abordam questionamentos sobre a corporeidade, em especial a negra e tendo como suporte o corpo nu. Debateremos sobre um possível panorama do uso da nudez nas artes visuais da atualidade brasileira com base em depoimentos de agentes, curadores e notícias relacionadas as artes visuais. O trabalho apresenta sua relevância ao promover diálogo com artistas e agentes acerca da temática, bem como ao proporcionar um registro histórico de produções artísticas envolvendo o desnudamento. Como base teórica foram utilizados Michel Foucault (1987), Guy Debord (2003) e Giorgio Agamben (2014). O intuito desta pesquisa exploratória é versar sobre caminhos, por meio da análise, colóquios e delineamentos de ações que tenham abrangência artística e conduzam a um apontamento recente desta temática no nosso país. 

    Palavras-chave: Nu; Performance; Artes Visuais; Negritude

Dificuldades para baixar o livro? Clique aqui ou contate suporte@initiavia.com.

  • Facebook
  • Twitter
  • White Instagram Icon

Initia Via Editora Ltda. ©2011-2020 

CNPJ 13.676.025/0001-51